MENU

Quando o bom funcionário é tratado igual ao ruim, o bom desanima e o ruim não melhora

A importância do reconhecimento profissional pelo gestor reflete no desempenho das funções

às 16h56
Compartilhe:

Um mecanismo muito importante no meio corporativo, mas pouco praticado pelas lideranças é o reconhecimento profissional. A parabenização pela produtividade, estratégias desenvolvidas e entrega dentro do prazo são de extrema necessidade para a motivação e crescimento.

Especialistas da área de recursos humanos e gestão de pessoas afirmam que é muito importante que as empresas adotem modelos de gestão inovadoras e humanizadas, a fim de melhorar o clima organizacional, fator que reflete no desempenho diário do colaborador, além de descartar o discurso de “não fez mais que a obrigação”; afirmam ainda que o feedback positivo, em muitos casos, é mais esperado que o aumento salarial.

A figura do líder é a principal nesse processo de humanização no ambiente de trabalho. A postura ideal deve ser de empatia e positividade, o básico para motivar e para que o empregado tenha melhor rendimento, faça mais e melhor. O feedback deve ser incorporado à rotina pelo gestor, tanto os positivos quanto os negativos.

Especialistas explicam ainda que o feedback deve considerar dois critérios básicos:

• Feedback é individual

A conversa deve ser expositiva e didática, direcionada ao colaborador em específico, feedback em público é reunião e principalmente os negativos geram constrangimento, já os positivos podem ser feitos em público;

• Disponibilizar a escuta

A postura do líder também exige ouvir opiniões e estar disponível para ouvir insatisfações, reclamações e sugestões dos colaboradores;

O título utilizado neste artigo tem autoria desconhecida, mas revela que grandes talentos podem ser descartados pela falta de reconhecimento. Se importar não apenas com o resultado, mas também com o processo percorrido para alcançar as metas é uma forma da liderança criar laços humanizados com os liderados, o que proporcionam o amadurecimento e satisfação profissional, pontuar o bom e o ruim faz o corpo da empresa caminhar trazendo benefícios para ambos os lados, empregado e empregador.

Compartilhe: