MENU

Dia Nacional da Imunização relembra a importância de vacinar

Responsável por enganar o sistema imune usando partículas dos vírus em condições incapazes de provocar a doença, as vacinas são mecanismos preventivos

às 22h08
Imagem: reprodução da internet
Imagem: reprodução da internet
Compartilhe:

Nesta quinta-feira, 09 de junho é comemorado o Dia da Imunização. A data tem o intuito de alertar a sociedade sobre a importância de vacinar para o bem individual e coletivo, e nestes últimos anos a data celebra um momento de virada da ciência no combate a maior pandemia do último século, a da Covid-19. 

O fluido transparente que é sempre aplicado em doses minúsculas é responsável por enganar o sistema imunológico humano, por utilizar, na maioria das vezes, uma partícula de vírus inativado ou atenuado que garante proteção contra centenas de doenças e infecções por grande parte da vida. Esse mecanismo é secular e transformou a existência humana.

Vacinas no Brasil

A cobertura vacinal do Brasil, país anteriormente referência mundial no que diz respeito a um plano de vacinação bem estruturado e engajado para a população, nos últimos anos tem sido motivo de preocupação pela baixa adesão, principalmente entre as crianças, o dia ganha ainda mais importância pela necessidade de conscientizar os pais a protegerem seus filhos para que que eles possam crescer e se desenvolver de maneira saudável. Em pesquisa recente encomendada pelo Ministério da Saúde o índice médio de vacinação no país está em pouco mais de 60%, abaixo do ideal, que é a partir de 90%.

Em entrevista a Agência Brasil, o virologista e imunologista destaca a importância de se vacinar “A partir das vacinas, não precisamos mais ficar doentes para que o nosso sistema imunológico aprenda a combater algo”.

A primeira vacina

Idealizada e desenvolvida pelo britânico Edward Jenner em 1796, o imunizante surtiu resultados satisfatórios quando aplicado no braço do filho do seu jardineiro que, na época, tinha apenas 8 anos de idade. Pouco tempo depois, o médico passou a se dedicar ao estudo de um imunizante que fosse capaz de combater o vírus da varíola, um dos mais letais que já assolou o mundo, com cerca de 30% de mortalidade por volta do século 17. Após a evolução do método desenvolvido por Jenner, em 1979 a varíola foi completamente erradicada.

Compartilhe: