MENU

Redes sociais e cirurgias plásticas: Conheça a bichectomia

Técnica é utilizada por quem deseja afinar o rosto e deve ser feita por profissionais capacitados

às 17h32
Compartilhe:

Com o sucesso de redes sociais como Instagram e TikTok, as pessoas estão cada vez mais conectadas e dispostas a criar conteúdo para serem reconhecidas – os famosos influenciadores digitais. Pessoas que trabalham dessa maneira, estão diariamente expostas e compartilhando a vida pessoal.

Dentro das redes sociais existe a possibilidade de gravar pequenos vídeos que ficam disponíveis por 24h, a ferramenta mais utilizada para compartilhar o dia a dia, com filtros que, por vezes, acabam distorcendo a realidade e mudando a aparência, formato dos olhos, cor do cabelo e outros. Por causa disso, a insatisfação com a própria aparência aumenta, ao passo que o número de cirurgias plásticas no Brasil vem crescendo e o país lidera o ranking mundial – cerca de 1,5 milhão de procedimentos por ano, de acordo com Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica (ISAPS).

Um procedimento que virou febre entre famosos e anônimos é a bichectomia, que consiste na remoção das bolsas ou bolas de Bichat – bolsas de tecido adiposo que ficam nas bochechas. De início, o procedimento era indicado como tratamento odontológico para pacientes que mordiam constantemente a parte interna das bochechas e acabavam tendo aftas sangramentos e etc. 

Atualmente, a bichectomia é utilizada, também, como procedimento estético. Pessoas que desejam afinar o rosto, deixar as maçãs mais marcadas ou, simplesmente, se incomodam com as bochechas maiores, procuram profissionais para realizar o procedimento. É uma cirurgia simples, com cortes feitos na parte interna das bochechas e com anestesia geral, entretanto, é irreversível. Por isso, é importante procurar um profissional de confiança e com experiência para que não haja arrependimento.   

Compartilhe: