MENU

Quem faz iniciação científica conclui estudos mais rápido

De acordo com o estudo, quem faz iniciação científica tem uma chance 2,2 vezes maior de completar o mestrado e 1,5 maior de concluir o doutorado

às 17h01
Compartilhe:

Uma pesquisa feita pelo Programa Internacional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), divulgada nesta semana, concluiu que os estudantes que participam de algum programa de iniciação científica enquanto estão se graduando concluem seus estudos mais rápido do que aqueles que não fazem.

De acordo com o estudo, quem faz iniciação científica tem uma chance 2,2 vezes maior de completar o mestrado e 1,5 maior de concluir o doutorado. Aqueles que receberam bolsa do Pibic concluíram a graduação, em média, aos 23,9 anos, enquanto os não bolsistas possuíam, no geral, 24,8 anos.

Na Faculdade Integrada de Pernambuco – UNIT, os estudantes têm a disposição semestralmente um edital que delimita a quantidade de vagas disponíveis, além das áreas de estudo que podem ser exploradas.

Outras vantagens da Iniciação Científica é o contato com outros idiomas. Segundo o coordenador de Pesquisa e Extensão, da UNIT, prof. Pedro Procópio “grande parte dos bolsistas afirmaram que os estudos fizeram com que eles tivessem contato com outras línguas e uma parcela teve a chance de apresentar seus projetos em eventos internacionais”.

Para saber mais sobre iniciação científica, e outras atividades como extensão universitária e monitoria, entre em contato com a Copex, no e-mail: copex@pe.unit.br ou pelo fone 3878-5107.

Compartilhe: