MENU

Os temas costumam ser mais exigidos em concursos públicos

Entre os temas que mais caem nas provas de concursos públicos estão Processo Penal e Execução Penal, poder de polícia e Pacote Anti-Crime, segundo especialistas

às 16h24
Traçar um plano de estudos para concursos é essencial para dar atenção às disciplinas e dedicar o tempo ideal para estudar cada uma delas (Unsplash)
Traçar um plano de estudos para concursos é essencial para dar atenção às disciplinas e dedicar o tempo ideal para estudar cada uma delas (Unsplash)
Compartilhe:

A preparação para uma prova de concurso público é desafiadora para qualquer pessoa, ainda mais por se tratar de um teste de alto nível para ingressar em importantes instituições do país. São várias as atitudes que podem ser tomadas na assertividade do estudo, principalmente estar atento aos temas que costumam ser mais exigidos em concursos públicos. 

Neste sentido, a jornada em busca de uma rotina que levará o candidato à conquista da vaga é formada por várias etapas, as quais passam por estabelecer métodos de estudos, fazer revisões, traçar metas e objetivos, buscar uma fonte de motivação. Trace um plano de estudos, pois nele você pode definir os assuntos necessários a serem vistos e o tempo necessário para cada um. 

Verificar o edital do certame almejado é essencial para que o candidato identifique os assuntos e temas mais exigidos no concurso público que deseja participar. Em geral, os editais trazem o quantitativo de questões por matéria, então, se o candidato sabe que aquela disciplina vai ter uma quantidade maior, essa matéria deve ser enfatizada, ou seja, receber prioridade na rotina diária de estudo”, orienta Mariana Falcão Bastos Costa, professora do curso de Direito do Centro Universitário Tiradentes (Unit Alagoas). 

Destine tempo também para revisar todo o material e para resolver questões. Por isso, é importante definir no seu planejamento os dias destinados a essas atividades. Consulte provas antigas para o órgão que você pleiteia a vaga, bem como as da banca organizadora responsável pelo concurso. 

“Construir um material básico de estudos e confiar nesse material é uma dica essencial para quem busca a aprovação em um concurso público. Além disso, é fundamental revisar constantemente o que está estudando, essa revisão é muito importante, bem como responder às questões. Muitas vezes os concurseiros tentam aprofundar muito os estudos, buscar materiais diferentes e cada material ou cursinho novo, eles acreditam que aquilo é a chave para alcançar a aprovação e na verdade isso acaba distanciando esse candidato cada vez mais do seu objetivo. É mais importante revisar do que estar sempre trocando de material e buscando novidades”, ressalta. 

Para as carreiras policiais e jurídicas, o quantitativo maior de questões costuma ser das disciplinas de processo penal e execução penal. Neste sentido, deve-se dar uma atenção maior à Lei de Execução Penal. 

“Dentro dos assuntos mais recorrentes podemos citar o poder de polícia e as questões de prisões, a exemplo, das prisões em flagrante, cautelares, assuntos do pacote anti-crime, os quais costumam ter uma incidência elevada nesses certames. Já com relação à Defensoria Pública, por ser um concurso no âmbito estadual, em geral deve-se focar na Lei Orgânica do estado em que o candidato irá prestar o concurso, leis em relação à tutela coletiva como ação civil pública, ação popular. Em relação ao Direito Constitucional, um tema bastante cobrado é o de controle de constitucionalidade, o qual o candidato deve também estudar com atenção já que é bem amplo e muito cobrado”, destaca a professora.

Asscom | Grupo Tiradentes 

Compartilhe: