MENU

O papel do assistente social na área da saúde

Trabalho envolve integração, serviços e facilitações às pessoas

às 13h19
Compartilhe:

O assistente social na área da saúde tem o papel de suporte para pacientes e seus familiares, garantindo direitos e apoio quando solicitado. Ele também realiza diversas atividades, envolvendo integração, serviços e facilitações às pessoas. 

Um dos principais objetivos do profissional é garantir direitos e vencer a desigualdade. Em hospitais, tudo isso funciona através das políticas públicas de saúde. É o que explica André França, assistente social e professor da Unit-PE. “É importante destacar alguns conceitos que são fundamentais para a ação dos assistentes sociais na saúde como a concepção de saúde, a integralidade, a intersetorialidade, a participação social e a interdisciplinaridade”, destacou.

Atuando na defesa dos direitos humanos e sociais, o assistente social em hospitais trabalha seguindo a Constituição Federal de 1988 e na Lei n° 8.080/1990, art. 196, que diz que “a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”. É baseado nisso que o profissional assiste todos os pacientes e seus familiares.

E as atividades desenvolvidas por assistentes sociais na saúde são diversas, em diferentes locais. “Podemos destacar o atendimento direto aos usuários desde a atenção básica até os serviços de média e alta complexidade, nos quais assistentes sociais atuam, sejam unidades de Saúde da Família, dos postos e centros de saúde, policlínicas, institutos, maternidades, Centros de Apoio Psicossocial (CAPs), hospitais gerais, de emergência e especializados, independente da instância a qual é vinculada seja federal, estadual ou municipal”, exemplificou André. 

Seja entregando informações, agindo como interlocutor entre sociedade e profissionais da saúde, conhecendo a realidade socioeconômica das pessoas e incentivando a população na procura de seus direitos na área da saúde, o assistente social cumpre o papel de ser o promotor de bem-estar das pessoas. 

“Ao atuar em equipes multidisciplinares os/as assistentes sociais devem sempre realizar a análise dos determinantes sociais das situações apresentadas pelos usuários; democratizar os estudos realizados pela equipe, com relação à rede de serviços, perfil epidemiológico, socioeconômico e cultural dos usuários; analisar a política de saúde e potencializar os mecanismos de participação popular”, salientou o professor, que também é Presidente do Conselho Regional de Serviço Social de Pernambuco. 

Compartilhe: