MENU

A química nossa de cada dia

Presente no cotidiano, a Química não é só matéria de estudo ou prática de laboratório. É uma ciência que compõe os seres vivos e materiais, explica a natureza e é responsável pela vida. Nesta sexta (18) é o dia do químico, profissional que também está na linha de frente, no combate à pandemia

às 20h36
Compartilhe:

Quando se fala em química, aí vem logo à mente laboratórios, reações químicas, propriedades da matéria e fórmulas matemáticas. Mas, na real, vai bem além de tudo isso. Ela está bem presente no cotidiano e ainda explica o que acontece na natureza. Quer ver só? Assar um pão ou bolo, respirar, utilizar água sanitária nas roupas, queimar um combustível ou acender uma vela são alguns exemplos de fenômenos químicos. Há reações, mudança de cores, forma. Tudo praticamente envolve química. Até um beijo.

“Com a presença comprovada em ilimitadas atividades e tarefas, é correto informar que a química é nada menos que a vida”, ressaltou a bióloga e Doutora em Entomologia Alicely Araújo, que leciona Química na Unit-PE. Segundo ela, a química participa da composição de todos os seres vivos e materiais e é responsável pela vida humana, a manutenção da rotina, o equilíbrio ambiental. “Na parte da alimentação, a química é agente de transformações necessárias, formando e renovando biomoléculas e estruturas celulares, fornecendo energia para as células, o que faz com que elas funcionem perfeitamente”, explica a professora.

Na saúde, pode-se afirmar que, se a química não existisse, a saúde das pessoas teria os dias contados. Afinal, como um médico iria receitar um medicamento se ele não soubesse a sua composição química e os efeitos que eles podem causar ao doente, não é verdade? Na indústria de alimentos, utilizam-se técnicas químicas para conservar ou retardar a decomposição de alimentos. Exemplos não faltam no dia a dia.

Alicely ainda lista outras importâncias da área que muitas pessoas não se dão conta: “a água, por exemplo, é um elemento essencial à vida, e só se torna potável por meio de muitos processos químicos, que tratam a água imprópria e a transformam para o consumo, garantindo o abastecimento à população”, diz.

Linha de frente

Para o profissional da química, o dia é de orgulho, já que ele trabalha como arquiteto na escala das moléculas, utilizando a matéria como fonte de inspiração e o estudo em prol do benefício em diversas áreas da vida, incluindo em tempos pandêmicos que estão sendo enfrentados atualmente.

“O químico estuda tecidos – órgãos e pele, estruturas e líquidos internos – sangue, bílis, suco pancreático, morfinas-; desenvolve substâncias que nos ajudam em tarefas simples do cotidiano ou até mesmo em situações de emergência -saúde e tecnologia-, exercendo papel fundamental na sociedade.

Atualmente, com a pandemia, o químico está atuando na linha de frente em atividades que vão desde a investigação sobre o vírus, terapias, até a fabricação de produtos, desenvolvimento de novas técnicas, fiscalização de empresas e controle de qualidade.

Compartilhe: