MENU

Transplante de órgãos e paliação movimentam Unidade Caxangá

Na última segunda (16), o Anexo Saúde recebeu uma palestra sobre cuidados paliativos e a humanização no atendimento em saúde e uma mostra sobre transplantes de órgãos

às 14h02
Apresentando uma programação diversificada com palestras e mini cursos, o evento enfoca a qualificação e o estimulo à produção científica como diferencial para futuros profissionais
Compartilhe:

Neste ano, a oitava edição da Jornada de Enfermagem, da UNIT, promovida pela coordenação da graduação, apresenta como tema principal: da formação ao mercado de trabalho.

Apresentando uma programação diversificada com palestras e mini cursos, o evento enfoca a qualificação e o estimulo à produção científica como diferencial para futuros profissionais.

Por conta disso, na noite da última segunda (16), o Anexo Saúde recebeu simultaneamente uma palestra sobre cuidados paliativos e a humanização no atendimento em saúde, e uma mostra organizada pelos estudantes sobre transplantes de órgãos.

Ministrada pela chefe do setor de Cuidados Paliativos, do Hospital de Câncer de Pernambuco – HCP, Conceição Hander, a conferência apresentou a importância da humanização na promoção do conforto em pacientes com doenças graves ou em estado terminal.

A atividade também conhecida como “cuidados paliativos” trabalha com base no dueto respeito/dignidade diante da fragilidade da vida.

No bate-papo, Conceição Hander também contou sua experiência diária no convívio de pacientes com câncer, que necessitam de zelo para aliviar a dor e o sofrimento, se beneficiando dos cuidados paliativos.

A Organização Mundial da Saúde – OMS, e a Aliança Mundial de Cuidados Paliativos, Amcp, afirmam que mais de 20 milhões de pessoas precisam desse tipo de tratamento todos os anos, no mundo inteiro. A conclusão consta do “Atlas Global de Cuidados Paliativos no Final da Vida” preparado, pela primeira vez, pelas duas organizações.

Já no hall do lado do auditório, uma exposição detalhava os diferentes tipos de transplantes de órgãos, como os de córnea, coração, pulmão, ósseo, fígado e pele. Também foi ressaltada a relevância de ser um doador, e com um simples ato, poder salvar vidas.

Compartilhe: