MENU

Procedimentos estéticos menos invasivos: simples e seguros

É possível utilizar a estética sem bisturi

às 17h43
Compartilhe:

Os procedimentos estéticos menos invasivos, isto é, os que não precisam de cirurgia, vêm se tornando cada vez mais famosos: de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a procura por eles aumentou 390% entre os anos de 2014 e 2016. Simples, seguros e eficazes, os pacientes conseguem resultados sem a ajuda do bisturi, que pode causar medo e insegurança.

Procedimentos 

Existem vários procedimentos estéticos pouco invasivos – não cirúrgicos -, que auxiliam no resgate da autoestima e do bem-estar do paciente: o preenchimento facial com ácido hialurônico é um deles. Algumas substâncias são aplicadas no organismo, e elas podem aumentar lábios, eliminar rugas, suavizar linhas de expressão e combater a flacidez. 

Outra técnica que vem ganhando destaque é a sutura Silhouette. É um produto – fio produzido com ácido polilático inserido entre a pele e a camada de gordura do rosto – que consegue estimular a produção de colágeno no organismo, garantindo vitalidade e rejuvenescimento. Também com o mesmo objetivo, existe o microagulhamento, em que microagulhas aderidas a um rolo são inseridas na derme e conseguem remover cicatrizes e diminuir rugas, regenerando a região.

Já para o corpo, um dos procedimentos estéticos mais famosos é a depilação a laser: através da aplicação em diversas regiões, os pelos diminuem e podem até desaparecer, dependendo da quantidade de sessões e de cada organismo. O CM Slim também é um exemplo: é um tratamento que fortalece a musculatura, ajudando na definição corporal e perda de peso. O equipamento faz 20 mil contrações na área escolhida durante 30 minutos, simulando um exercício físico localizado.

A carboxiterapia é outra opção: ela pode atuar no corpo todo, onde é feita uma aplicação de gás carbônico no tecido subcutâneo, amenizando celulites e gordura localizada. Também é feita em sessões, com resultados gradativos. 

Benefícios

Os procedimentos não invasivos têm prós e contras: as vantagens são baseadas na simplicidade. Eles têm pouco risco de complicações, execução e recuperação rápidas e pouco investimento. Por outro lado, os efeitos são de curta duração, é preciso sempre retocar e, às vezes, podem não resolver a queixa por completo. Por isso, cada paciente deve pesquisar e conversar com um profissional para discutir objetivos e perspectivas, para garantir o melhor resultado. 

Compartilhe: