MENU

O que são pólipos endometriais?

Existe uma chance de 3% se transformarem em câncer

às 13h55
Compartilhe:

O sistema reprodutor feminino é composto pelo útero, ovários, tubas uterinas e vagina. Quando existe algum problema nesses órgãos, o nosso corpo dá alguns sinais, por exemplo, cólicas intensas ou sangramentos irregulares (fora do período menstrual), como é no caso dos pólipos endometriais. 

Quando ocorre um crescimento desordenado das células dentro do útero, mais especificamente no endométrio, começam a aparecer pequenas “verruguinhas”, semelhantes a nódulos, explica Rafael Alves, ginecologista e professor da Fits. As causas dos pólipos não são tão específicas e, em sua maioria, são benignos, entretanto, em aproximadamente 3% dos casos, podem se tornar um câncer. “Uma vez diagnosticado um pólipo, se não houver nenhuma contra indicação, ele deve ser retirado”, pontua Rafael.

A retirada é feita a partir de uma cirurgia chamada histeroscopia, onde uma microcâmera é passada, a partir do canal vaginal, até o útero e, com equipamentos de corte elétrico, os pólipos são removidos de maneira segura e efetiva. 

Ainda de acordo com Rafael, é comum que os pólipos apareçam a partir dos 35 ou 40 anos de idade, mas isso não impede que mulheres mais jovens também sejam diagnosticadas. Outro ponto importante é o crescimento de novos pólipos, mesmo em pacientes que já realizaram a cirurgia. O ginecologista afirma que pacientes que já foram diagnosticadas com a doença, possuem maiores chances de ter novamente.

Compartilhe: