MENU

Janeiro Verde e a conscientização sobre câncer do colo do útero

Estima-se cerca de 17.010 novos casos em 2023

às 10h57
Compartilhe:

O mês de janeiro vem com o objetivo de alertar, prevenir e conscientizar sobre o câncer do colo do útero, terceiro tipo de tumor maligno mais frequente e quarta causa de morte por câncer nas mulheres, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Causado pela infecção persistente do Papilomavírus Humano (HPV), estima-se que, em 2023, o câncer do colo do útero atinja cerca de 17.010 mulheres entre 35 e 44 anos.

Nesse contexto, o papel do janeiro verde se torna fundamental, não apenas para a prevenção deste tipo de câncer mas, também, para todos os outros que atingem o sistema reprodutor feminino pois, geralmente, são silenciosos e detectados em estágio avançado. Entretanto, é importante observar alguns sinais como vulva e vagina com feridas, alteração da cor ou bolhas, sangramento vaginal anormal, dor pélvica ou pressão abaixo do umbigo e, ainda, presença de sensibilidade nas mamas, nódulos, secreção ou vermelhidão.

A prevenção pode ser feita através da vacinação contra o HPV, atualmente disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) ou, ainda, com o uso de preservativos durante relações sexuais, afinal, o vírus é transmitido pelo contato direto com a pele ou mucosa infectada. Também é importante realizar o exame citopatológico do colo uterino, popularmente conhecido como Papanicolau, que consegue, além de rastrear o câncer de forma precoce, ainda identifica alterações e lesões pré-cancerígenas.

Compartilhe: