MENU

As carreiras públicas e privadas dentro do Direito

Profissionais formados em Direito podem optar por disputar vagas nas carreiras públicas do Judiciário; escritórios e empresas privadas também oferecem chances

às 15h58
Preparo e dedicação são qualidades exigidas dos profissionais do Direito, tanto nas carreiras públicas quanto na iniciativa privada (Pixabay)
Preparo e dedicação são qualidades exigidas dos profissionais do Direito, tanto nas carreiras públicas quanto na iniciativa privada (Pixabay)
A coordenadora de Área de Humanas da Unit Alagoas, Karoline Mafra Sarmento Beserra
Compartilhe:

Quem se forma em Direito tem geralmente uma gama de possibilidades profissionais a seguir. E ao se falar de mercado de trabalho nesta área é preciso diferenciar carreiras públicas e privadas. Para escolher a carreira jurídica é necessário planejamento, pois, diante de tantas opções, a decisão sobre qual percurso seguir pode se tornar difícil.

No serviço público é grande a quantidade de concursos realizados todos os anos, nos quais o conhecimento jurídico é sempre exigido. Na carreira pública a estabilidade e o pagamento de salários acima da média da iniciativa privada, são grandes atrativos para os candidatos.

Já na área privada sempre haverá espaço para todos os tipos de profissionais, que irão atender empresas e particulares em conflitos jurídicos. Neste caso, uma especialização em um segmento estratégico pode ser um diferencial para o sucesso profissional. 

Diferentes possibilidades de atuação

Vale destacar que todos os cargos públicos são conquistados por meio de concursos públicos e para atuar como advogado é preciso obter aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

“O profissional formado em Direito pode optar por uma carreira pública ou ser um advogado atuante em escritório ou empresa. Ambas oferecem diversos caminhos a seguir. O advogado pode se especializar em diversos ramos que a área jurídica propicia, atuando contratado ou como profissional autônomo”, explica a professora Mestra em Direito, Karoline Mafra Sarmento Beserra.

Na carreira pública, por sua vez, as possibilidades têm sido cada vez mais desejadas. “O profissional poderá buscar atuar como procurador, defensor público, juiz de direito (Magistratura), advocacia pública que representa os interesses da União, Estados e Municípios, zelando pela legalidade de seus atos”, completa. 

Importância do estágio

Sabendo das diversas áreas nas quais se pode atuar como Bacharel em direito ou advogado, o estudante pode se utilizar do estágio para ajudá-lo a escolher seu próprio caminho. Isso é o que orienta a professora, que é coordenadora de Área de Humanas do Centro Universitário Tiradentes (Unit Alagoas).

“É fundamental para o acadêmico poder vivenciar a prática profissional e escolher qual o caminho deseja seguir quando se formar. O acadêmico tem que começar a trilhar seu caminho dentro da academia, buscando aprender a cada oportunidade”, comenta a coordenadora. 

Além do estágio em instituições e órgãos parceiros, o curso de Direito da Unit proporciona uma prática profissional efetiva dentro do próprio Campus. “O Núcleo de Práticas Jurídicas é um importante campo de estágio, que viabiliza a vivência do nosso aluno as práticas em diversos ramos do direito”, completa Karoline Beserra. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: