MENU

Solenidade apresenta alunos aprovados em bolsas de pesquisa


às 12h58
Compartilhe:

Estudantes da Faculdade Integrada de Pernambuco – UNIT, sob a curadoria da Coordenação de Pesquisa e Extensão (Copex), participaram da solenidade de assinatura dos termos de obtenção das bolsas de Iniciação Científica, Extensão e Monitoria, oferecidas pela instituição de ensino.

Ao todo, foram concedidas 78 vagas, com 50 para Monitoria (21 bolsistas e 29 voluntários) e 28 para Iniciação Científica (20 bolsistas e 08 voluntários).

A iniciativa ocorreu nesta terça (18), no auditório-sede, onde foram firmados os acordos com a faculdade, contando com a presença dos diretores Geral, professor Gilton Kennedy, Acadêmico, professor Evandro Duarte de Sá, do coordenador da Copex, professor Pedro Paulo Procópio e coordenadores das graduações.

O objetivo proposto aos discentes era o desenvolvimento de projetos que se enquadrassem dentro das categorias de Monitoria, Iniciação Científica e Extensão Universitária.

Na Iniciação os alunos são acompanhados por um professor orientador, exercendo os primeiros momentos da pesquisa acadêmica. Com a Extensão, os projetos são desenvolvidos junto à comunidade, disponibilizando ao público um novo conhecimento. Já na Monitoria, os aprovados auxiliam o professor nas aulas, atuando como  estagiários em docência ou assistente de cátedra.

Luan Bezerra, 8º período de Biomedicina será monitor na disciplina de Parasitologia Clínica, e conta que a atividade o fez despertar para iniciar um mestrado após o término da graduação. “Não há nada melhor do que continuar aprendendo e repassar o conhecimento que você recebeu, e assim, desenvolver pesquisas e obter um diferencial para o mercado de trabalho”, contou o aluno.

Quem também foi aprovado, agora na modalidade Iniciação Científica, foi o aluno do 3º semestre de Odontologia, Henrique de Lima Ferreira, que vai atuar em um projeto sobre higiene bucal de crianças de cinco a oito anos. “A proposta é avaliar a saúde da boca de meninos e meninas que estudam na rede pública de ensino, na Zona Norte do Recife – notadamente a mais carente da cidade – e assim propor a conscientização de pais e professores na redução de problemas do trato dentário”.

Coordenador da Copex, o professor Pedro Procópio comemorou os resultados apresentados. “Mesmo sendo uma iniciativa recente, visualizo um futuro bastante promissor no campo da pesquisa a todos que tiveram projetos inscritos. Sempre temos uma quantidade de alunos maior do que as vagas disponíveis, o que corrobora o interesse da comunidade acadêmica, e o reconhecimento da iniciativa”, pontuou.

Compartilhe: